CB 27: gestores de quase todo o País estarão em fórum sobre clima em Vitória

22.03.18

Representantes de diversas cidades de 19 estados brasileiros estão confirmados para participar do "Encontro do CB 27- Fórum dos Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras", que será realizado nos dias 25, 26 e 27 de março, no Hotel Sheraton Vitória, tendo como tema principal "Mudança do Clima e Saúde nas Cidades".

Na segunda-feira (26), a partir das 10 horas, o evento será aberto ao público, que assistirá a uma palestra com o médico e professor da Faculdade de Medicina da USP Paulo Saldivas, seguida de painel de debates com o tema "Políticas Municipais sobre Mudança do Clima e Saúde". As 250 vagas disponíveis já estão esgotadas.  A organização do evento estuda a abertura de mais 50 inscrições.

Paulo Saldivas é médico patologista e atual diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP. Foi membro do comitê que estabeleceu os padrões de qualidade do ar e do comitê que definiu o potencial carcinogênico da poluição atmosférica, ambos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O evento, organizado pelo CB 27, Fundação Konrad Adenauer (KAS), Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI) e Prefeitura de Vitória, reunirá os secretários de Meio Ambiente das capitais brasileiras e várias cidades brasileiras, incluindo o Distrito Federal. 

O Fórum de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras, CB27, foi criado durante o processo de preparação das cidades para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), em maio de 2012, com o objetivo de promover a articulação política e a cooperação entre as capitais, em especial buscando soluções para os problemas ambientais comuns das cidades brasileiras, com foco no tema do enfrentamento às mudanças climáticas.

Pacto

Recentemente, em Recife (PE), o prefeito de Vitória, Luciano Rezende, assinou o compromisso da capital com o Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia (Brasil/América Latina e Caribe).

Com a assinatura, Vitória passou a ter o compromisso de implementar políticas e empreender medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e se preparar para os impactos das mudanças climáticas mundiais, aumentando o acesso à energia sustentável e acompanhando o progresso em direção a esses objetivos.

Segundo o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Luiz Emanuel Zouain, "um terço do PIB brasileiro está nas capitais brasileiras, assim como as populações. O fórum entende que os secretários de Meio Ambiente das capitais brasileiras são o melhor início para você levar para todos os estados o debate sobre o clima", destacou.

O Acordo de Paris de 2015 compromete-se a manter o aumento médio da temperatura global abaixo de 2ºC e a continuar os esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5ºC.

A partir de 2020, deve começar a funcionar um fundo de 100 bilhões de dólares anuais, em dinheiro público e privado, para ajudar os países em desenvolvimento e pobres. Também a partir dessa data, torna-se obrigatório o exame mútuo a cada cinco anos do controle de emissões de gases com efeito estufa, a peça-chave para controlar gradualmente o aquecimento do planeta.