Relação entre saúde nas cidades e mudanças climáticas é foco de debate do XIII Encontro Nacional do Fórum CB27


Na 13ª edição do Encontro Nacional do CB27, secretários de meio ambiente das capitais brasileiras reuniram-se para discutir as conexões entre saúde, contaminação do ar e mudanças climáticas. Recepcionado pela cidade de Vitória, no Espírito, entre os dias 25 e 27 de março, a discussão foi motivada por um dos principais desafios enfrentados pela capital capixaba e grande parte das cidades brasileiras: a poluição do ar e seu impacto na saúde de suas populações. O evento foi realizado pela Prefeitura Municipal de Vitória, com apoio da Fundação Konrad Adenauer Brasil e  do ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade.

“O diagnóstico atual é de que nossas cidades estão doentes”, declarou o grupo de secretários, na Carta de Vitória, assinada pelos 17 secretários municipais de meio ambiente presentes ao encontro, fazendo referência à fala inspiradora do médico patologista e pesquisador brasileiro, Dr. Paulo Saldiva.

Presente ao Seminário Internacional sobre Mudanças Climáticas e Saúde, Saldiva comparou cidades aos sistemas do corpo humano, e ressaltou que os centros urbanos sofrem de quadros diversos de “patologias”, como a obesidade, por terem se tornarem grandes demais, por problemas pulmonares, gerados pela contaminação do ar por gases poluentes principalmente dos transportes e indústrias, por problemas em suas funções renais, ao enfrentar problemas com o destino final dado aos resíduos sólidos. “Existem evidências da redução de expectativa de vida por causa de doenças respiratórias produzidas pela poluição urbana”, explicou Saldiva.

Para interagir com essa avaliação do especialista, foram convidadas a compartilharem suas experiências de transformação representantes da Prefeitura de Cubatão e a Área Metropolitana do Valle de Aburrá (Areametropol).O caso da cidade de Cubatão, município conhecido por seu pólo industrial e que em meados da década de 90 ficou nacionalmente conhecida pela contaminação do ar, e da Área Metropolitana do Vale de Aburrá, região metropolitana de Medellin, na Colômbia, que reúne 10 municípios, e que sofre com características naturais de sua localização, agravada pelo crescimento da frota de carros da região. Ambos os casos foram marcados por um processo de transformação em seus territórios, que passaram de regiões com profundos problemas de contaminação do ar, provocados por motivos distintos, mas que atualmente alcançaram importante evolução para a superação destes desafios.

O Painel de debatedores foi composto por Luiz Emanuel Zouain da Rocha, Secretário Municipal de Meio Ambiente de Vitória, Pablo Maturana, Subdiretor de Cooperação da Área Metropolitana do Valle de Aburrá (Colômbia), Mauro Haddad Nieri, Secretário de Meio Ambiente de Cubatão, Laura Ceneviva, Secretária Executiva do Comitê de Mudança do Clima de São Paulo e Paulo Saldiva, Diretor do Instituto de Estudos Avançados- USP.

Após o Seminário, os Secretários de Meio Ambiente participaram de dinâmicas para compartilhar suas políticas e iniciativas em andamento e discutiram os desafios comuns que suas cidades enfrentam. Os gestores identificaram cinco pautas prioritárias, tais como: arborização urbana, resíduos, educação não formal, mobilidade urbana e controle de riscos para o intercâmbio de conhecimento entre elas. Nesta oportunidade, os gestores públicos tiveram a oportunidade de interagir com organizações convidadas de diversos setores, como: AdaptaClima, BYD, CDP, ITDP, Projeto Hospitais Saudáveis/Campanha Cidade sem Máscaras, UNIMED e WRI.

Vitória amplia proteção à biodiversidade local

Na abertura do evento, o Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, ao lado dos secretários estadual e municipal de meio ambiente, anunciou a criação de duas novas unidades de conservação no município: o Refúgio de Vida Silvestre (Revis) na Mata Paludosa e a unidade de conservação marinha Parque Baía das Tartarugas.

“Criamos duas unidades de conservação em Vitória, a Revis Mata Paludosa, que inclui o Parque da Fazendinha, uma emblemática área verde da região; e a primeira unidade de conservação marinha em Vitória, o Parque Baía das Tartarugas, que protege toda nossa costa, garante maior restrição à pesca predatória, e permite fazer a gestão da nossa fauna e flora. Esperamos trazer o mundo para conhecer Vitória", ressaltou o Secretário de Meio Ambiente de Vitória , Luiz Emanuel Zouain da Rocha.

Eleições do Fórum CB27

O primeiro encontro nacional do ano também marcou a realização de eleições durante a Assembleia, na qual foram definidas as metas de planejamento estratégico para 2018. Também renovou-se a governança do Fórum com a eleição dos Coordenador Nacional, Coordenador Nacional Adjunto e os Coordenadores Regionais do Fórum.O atual coordenador nacional, André Fraga, Secretário de Inovação e Sustentabilidade de Salvador, permanece na posição de liderança do grupo, ao lado do novo coordenador nacional adjunto, o Secretário de Meio Ambiente de Vitória, Luiz Emanuel Zouain Rocha.

Foram indicados, eleitos por consenso e conduzidos a suas respectivas funções, conforme descrito a seguir:

  1. Coordenador Nacional: André Fraga,Secretário Municipal de Cidade Sustentável e Inovação de Salvador
  2. Coordenador Nacional Adjunto: Luiz Emanuel Zouain da Rocha, Secretário Municipal de Meio Ambiente de Vitória
  3. Coordenadores Regionais: Sudeste – Justino Carvalho Neto (Rio de Janeiro) Norte – Carlos Fabrício Dias (Belém) Centro Oeste – José Marcos da Fonseca (Campo Grande) Sul – Nelson Mattos (Florianópolis) Nordeste - Maria Águeda Muniz (Fortaleza)

As parcerias institucionais e estratégicas foram renovadas.O diretor da Fundação Konrad Adenauer Brasil, Jan Woischnik, participou do diálogo com os Secretários de Meio Ambiente das cidades integrantes do CB27 e anunciou a renovação do apoio financeiro e institucional da  Fundação Konrad Adenauer ao Fórum CB27 por mais três anos.

O próximo Encontro Nacional do CB27 será realizado na capital Teresina, no Piauí, entre os dias 13 e 15 de junho, e vai se concentrar sobre a temática de inovação e soluções com enfoque nas mudanças climáticas.